Passo fundo - República do Rio Grande

Passo fundo - República do Rio Grande

Caxias do Sul - República do Rio Grande

Caxias do Sul - República do Rio Grande

Bento Gonçalves - República do Rio Grande

Bento Gonçalves - República do Rio Grande

Erechim - República do Rio Grande

Erechim - República do Rio Grande

Santa Maria - República do Rio Grande

Santa Maria - República do Rio Grande

Pelotas - República do Rio Grande

Pelotas - República do Rio Grande

Lageado - República do Rio Grande

Lageado - República do Rio Grande

Carazinho - República do Rio Grande

Carazinho - República do Rio Grande

Rio Grande - República do Rio Grande

Rio Grande - República do Rio Grande

Santa Cruz do Sul‏‏ - República do Rio Grande

Santa Cruz do Sul‏‏ - República do Rio Grande

Porto Alegre ‏‏‏- República do Rio Grande

Porto Alegre ‏‏‏- República do Rio Grande

Torres ‏‏‏- República do Rio Grande

Torres ‏‏‏- República do Rio Grande

Novo Hamburgo - República do Rio Grande

Novo Hamburgo - República do Rio Grande

Frederico Westphalen ‏‏- República do Rio Grande

Frederico Westphalen ‏‏- República do Rio Grande

Bagé‏‏‏ - República do Rio Grande

Bagé‏‏‏ - República do Rio Grande

São Leopoldo ‏- República do Rio Grande

São Leopoldo ‏- República do Rio Grande

Uruguaiana ‏‏‏- República do Rio Grande

Uruguaiana ‏‏‏- República do Rio Grande

Nova Petrópolis - República do Rio Grande

Nova Petrópolis - República do Rio Grande

Canela - República do Rio Grande

Canela - República do Rio Grande

Gramado - República do Rio Grande

Gramado - República do Rio Grande

Caxias do Sul - República do Rio Grande

Caxias do Sul - República do Rio Grande

Ijui - República do Rio Grande

Ijui - República do Rio Grande

Santo Angelo - República do Rio Grande

Santo Angelo - República do Rio Grande

São Leopoldo - República do Rio Grande

São Leopoldo - República do Rio Grande

Santa Maria - República do Rio Grande

Santa Maria - República do Rio Grande

Novo Hamburgo - República do Rio Grande

Novo Hamburgo - República do Rio Grande

Porto Alegre - República do Rio Grande

Porto Alegre - República do Rio Grande

Cascata do Caracol em Canela - República do Rio Grande

Cascata do Caracol em Canela - República do Rio Grande

Torres - República do Rio Grande

Torres - República do Rio Grande

Erechim - República do Rio Grande

Erechim - República do Rio Grande

Passo Fundo - República do Rio Grande

Passo Fundo - República do Rio Grande

Rio Grande - República do Rio Grande

Rio Grande - República do Rio Grande

Canoas - República do Rio Grande

Canoas - República do Rio Grande

Taquari - República do Rio Grande

Taquari - República do Rio Grande

Santa Rosa - República do Rio Grande

Santa Rosa - República do Rio Grande

Marau - República do Rio Grande

Marau - República do Rio Grande

Oktoberfest Santa Cruz do Sul

Oktoberfest Santa Cruz do Sul

Oktoberfest Santa Cruz do Sul

Oktoberfest Santa Cruz do Sul

Araucárias, típica dos gelados Planaltos Rio-Grandenses

Araucárias, típica dos gelados Planaltos Rio-Grandenses

Planalto Basáltico Cânion de Itaimbezinho

Planalto Basáltico Cânion de Itaimbezinho

Chá de erva mate chamado pelos rio-grandenses

Chá de erva mate chamado pelos rio-grandenses de chimarrão e á bebida originária dos indígenas e que hoje se consagra símbolo das tradições rio-grandenses. Quem não conhece deve saborear um gosto semi amargo e que une pessoas de todas as categorias sociais

Alegrete - República do Rio Grande

Alegrete - República do Rio Grande

Santana do Livramento - República do Rio Grande

Santana do Livramento - República do Rio Grande

Santa Cruz do Sul - República do Rio Grande

Santa Cruz do Sul - República do Rio Grande

Santiago - República do Rio Grande

Santiago - República do Rio Grande

Três de Maio - República do Rio Grande

Três de Maio - República do Rio Grande

Capão da Canoa - República do Rio Grande

Capão da Canoa - República do Rio Grande

 

 A invenção do gauchismo

12002882_885079498235433_7089893301401245643_n

No livro A Invenção das Tradições, uma coletânea de textos organizada por Eric Hobsbawn e Terence Ranger, há uma distinção entre tradição e costume. Os Costumes são as práticas e hábitos que caracterizam um agrupamento de indivíduos ao longo do tempo. Normalmente, têm forte ligação com o passado, mas não são imutáveis.

Ao contrário, apresentam um certo nível de maleabilidade, adaptando-se a novos tempos, podendo acompanhar as transformações sociais. A tradição é a formalização desses costumes, e apresenta-se, via de regra, na vestimenta, gestos, palavras associadas eles. A característica mais marcante da tradição é a imutabilidade, e tem por função fixar os costumes ameaçados por mudanças inevitáveis nos padrões de comportamento. Tem, portanto, um caráter essencialmente conservador.

Brasil patrocina os gaúchos

12002332_886770294733020_8797801048205803341_n (1)

O cartaz deixa bem claro que o tradicionalismo do pseudo gauchismo é financiado pelo governo de Brasília. Isso ocorre desde 1947, ratificado em 1966, quando fundaram o MTG que se associou na ditadura militar já no mesmo ano. Comeste espírito, foi criada a Chama Crioula.

“ A tradição tem aspectos argentinos e promoveram uma lavagem cerebral no povo desde 1947 fazendo-a acreditar que seja gaúcha. Veja o que diz o site A origem dos CTGs no R.G. do Sul: “O primeiro CTG do Rio Grande do Sul foi o 35 CTG, fundado em 1948, a partir dos estudantes do Colégio Júlio de Castilhos de POA. Além de criar uma tradição gaúcha, era preciso desenvolver a cultura rio-grandense. Quer dizer, inventar alguma coisa para atacar o maior folclore, o germânico. Sempre foram brasileiros.

Riograndense é marionete

12036364_888254191251297_3835988590983205097_n

Povo do Rio Grande do Sul é marionete do fundamentalismo tradicionalista do gauchismo inventado – Por Irton Marx

Desde a proclamação da Carta de Intenções do MTG, Movimento Tradicionalista Gaúcho em 1961, como dito, fascista, racista, discriminadora e totalitária, viu-se uma profunda lavagem cerebral levada a cabo no Estado do Rio Grande do Sul, com o objetivo de transformar a população num povo único, com um só objetivo folclórico e tradicionalista, com roupas padronizadas, com obediência centralizada e com propósitos definidos pelos talibãs desta doutrina.

As crianças desde a mais tenra idade, a exemplo do islamismo, são doutrinadas à obediência e a uma história enganadora, entrando com seus ideários para dentro da cabeça destes inocentes com propósitos claros e definidos, o de dominar os sentimentos e a alma destas criaturas. De forma inocente, porém programada ir conquistando os espaços para a dominação final.

MTG é Racista!

MTG_racista

MTG prega obediência aos princípios da sua Carta de Intenções que se mostra racista e autoritária do início ao fim. Criaram até mesmo uma doutrinação na mente do nosso povo transformando-o obediente a sua Bíblia que reza como deve ser o comportamento do povo do Rio Grande do Sul na sua pregação desde a infância de um gauchismo inventado em 1947.

Leia cada artigo e verás as imposições, a escravidão do ser rio-grandense que deve obedecer aos senhores chefes talibãs deste tradicionalismo inventado em 1947 para perseguir os imigrantes e seus descendentes especialmente os germânicos como a história mostra e que é tão bem ocultada da massa popular. Tudo feito para jogá-los para dentro de uma bombacha e de um barbicacho com chapéu fiasquento. Os tradicionalistas são brasileiros e nunca rio-grandenses e se ofendem quando alguém lhes joga na cara a dura verdade.

Bandeira da República do Rio Grande

unnamed

 Esta bandeira foi idealizada por Irton Marx e foi apresentada ao mundo em 1990      como Pavilhão Nacional do Estado Independente do Rio Grande do Sul. Esta bandeira    causou verdadeira fúria na comunidade judaica sionista que investiu forte em seus  jornais, estações de rádio e jornal considerando o separatista nazista e discriminador.  Nada correspondia com verdade sobre os ditos sionistas que ao contrário dos  descendentes de alemães, foram eles que discriminaram a comunidade germânica do  Sul do Brasil. No entanto, a população que já sofreu tremenda lavagem cerebral da  parte sionista para transformar todas as iniciativas  germânicas de nazistas, atacou Irton  Marx e tentaram inclusive ceifar a  sua vida. Este movimento deseja construir um país  moderno e competidor que de imediato figure no Mapa Mundial impondo respeito e  não como mero figurante em meio aos países de nada.

República do Rio Grande

Bandeira Pampa - Irton Marx (1)

República do Rio Grande

Construindo uma Pátria moderna sem fanatismos de qualquer ordem, projetando o futuro do nosso povo e da nossa gente com vontade e perseverança. Mostrando ao mundo um País de tecnologias avançadas, com evolução cultural,  com trabalho, honestidade e ideais  coletivos.

Nunca seguindo aos mestres do errado, aos mestres da mentira para  nunca sermos  dominados pelos mais fracos e ter que aceitar o  que mandam os menos  inteligentes.

Participa desta obra, orgulha aos que sempre sonharam com a nossa  Independência, que considerados utopistas, ainda acreditam na  vontade de cada  um.

DISCRIMINAÇÃO E AS ARMAÇÕES DA TV GLOBO CONTRA IRTON MARX

  Em primeiro de outubro de 1990, foi lançado o livro “Vai Nascer um Novo País, A REPÚBLICA DO PAMPA GAÚCHO”, que resultou no primeiro objeto de discussão em prol do movimento separatista pampeano no Rio Grande do Sul. É claro que nunca se tratou da palavra final da organização e o próprio IRTON MARX deixa isso muito claro. Foi uma hábil maneira de colocar o assunto a público. Outras formas não teriam despertado tamanha atenção.